Quem somos

 

A Biblioteca Setorial do Instituto de Ciências da Saúde é uma biblioteca universitária integrante do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Pará - SIBI.

Leia mais ...

Catálogo Online

Consulta ao Acervo

PALTEX oferece ...

 

 

Leia mais ...

Visitantes

Nós temos 1 visitante online
Visualizações de Conteúdo : 64418
Biblioteca ICS
Biblioteca do ICS recebe os calouros 2016
Seg, 16 de Maio de 2016 15:07

O sonho de entrar em uma universidade é o que move muitos jovens na busca do conhecimento, porém é agora, no inicio do percurso acadêmico, que surge a verdadeira oportunidade de descobrir um mundo totalmente vasto de conhecimento científico. A Biblioteca do Instituto de Ciências da Saúde, tendo como missão ser a fonte de disseminação desse conhecimento, aproveita esse primeiro contato com os estudantes recém-ingressos para dar algumas orientações sobre seu funcionamento e apresentar seus serviços que serão de grande importância para a qualificação do profissional em saúde.

Desde já parabenizamos os calouros 2016 e desejamos um caminho repleto de descobertas.

Para fazer seu cadastro na Biblioteca basta apresentar o comprovante de matrícula atualizado e RG.

Para maiores informações entre em contato conosco pelo telefone 3201-6833 ou pelo e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
Dia Mundial do Enfermeiro: uma longa história no cuidado com o próximo PDF
Qui, 12 de Maio de 2016 18:17

Sendo uma profissão importante para o funcionamento dos sistemas de saúde do mundo, o profissional de enfermagem é peça chave no cuidado de pacientes. Com uma história que data desde antes da Idade Média, o ramo da Enfermagem possui um dia em sua homenagem, 12 de maio, o dia do nascimento da pessoa que lançou as bases da Enfermagem Moderna. Por isso, nesta matéria especial, iremos mostrar o surgimento da Enfermagem no Brasil e no mundo.

A Enfermagem surgiu a partir do desenvolvimento e evolução de práticas médicas praticadas no mundo. Desde então, a profissão evoluiu tornando-se importante dentro de hospitais e centros de saúde. O primeiro registro de enfermeiras na história é de parteiras, no geral mulheres, que desempenhavam um papel de enorme importância dentro da sociedade nesse período. Numa época anterior a Hipócrates, o ato de curar era associado ao misticismo, porém esta concepção mudaria com o passar do tempo até ser institucionalizada como profissão.

As primeiras pessoas a praticarem a atual Enfermagem Moderna no Brasil e no mundo foram duas mulheres.  A pioneira no mundo foi Florence Nightingale. Nascida em 12 de maio de 1820, na cidade italiana de Florença, desde o principio já demonstrava possuir grandes capacidades intelectuais, se destacando nas mais diversas áreas. Atribuía sua profissão a um chamado divino, pois era uma religiosa fervorosa. Contudo, era uma época difícil para as mulheres, que no geral eram relegadas aos serviços domésticos e ao papel de mulher submissa. Porém, anunciou, aos 31 anos, que iria tornar-se enfermeira, decisão que levou ao rompimento com a família. Após alguns anos de estudo, em 1854 juntou-se ao exército inglês-franco-turco na guerra contra a expansão russa, na que ficou conhecida como Guerra da Criméia. Neste contexto, comandou outras enfermeiras e reduziu drasticamente o número de soldados mortos. Seu apelido “Dama da Lâmpada” tornou-se um sinônimo de paz e cura entre os combatentes.

Contudo, retornou da frente de batalha com a saúde debilitada devido a uma doença que contraiu durante o período na Criméia. Porém, não descansou antes de fundar uma escola de Enfermagem em solo inglês, o que aconteceu em 1859. A partir daí seu nome correu o mundo, ajudando a fomentar as novas bases dessa profissão.

No Brasil, a precursora deste ramo foi Ana Néri, baiana nascida em 13 de dezembro de 1814. Foi de vital importância durante a Guerra do Paraguai, onde organizou em Assunção no Paraguai, uma enfermaria em que eram tratados os soldados da Tríplice Aliança. Sua dedicação destacava-se e era bastante respeitada. Ao voltar da guerra, foi condecorada pelo Imperador com as medalhas de Campanha e Humanitária. Além disso, recebeu uma pensão vitalícia por seus serviços prestados. A primeira escola de enfermagem brasileira recebeu seu nome, numa homenagem a primeira enfermeira do Brasil.

Após essas duas personalidades, escolas de Enfermagem começaram a ser criadas ao redor do mundo. Surgiu também o método Nightingale de direção e ensino em escolas de enfermagem, que consistia em pontos que iam desde a seleção de candidatas (no inicio a Enfermagem era somente destinada a mulheres) a estreita relação com hospitais. Este método foi de grande importância para que essas escolas conseguissem sobreviver.

E em 12 de maio é comemorado o dia desta profissão que por tantas mudanças passou e que hoje se destaca dentro do âmbito da saúde. Parabéns aos profissionais e estudantes de Enfermagem!

 
«InícioAnterior11121314151617181920PróximoFim»

Página 11 de 47
 

Pesquisar

E-Books

Portal CAPES

Biblioteca Central da UFPA

FICAT - Ficha Catalográfica

Manual trabalhos acadêmicos

Repositório Institucional da UFPA

BVS BIREME

BVS Enfermagem